top of page

Carta às mulheres em meio ao climatério

Queridas mulheres em meio ao climatério,


É com profunda admiração pela jornada que vocês estão percorrendo que me dirijo a vocês hoje. A menopausa, esse portal de transformação, é mais do que apenas o fim de uma era; é o começo de uma conexão mais profunda com você mesma. É uma oportunidade de abraçar a força interior que sempre esteve presente, mas talvez tenha sido obscurecida pela agitação da vida.


É uma época de metamorfose, onde as camadas externas da juventude são suavemente descascadas, revelando a beleza intrínseca que floresceu ao longo das estações da vida. Como uma árvore que larga suas folhas, vocês estão liberando aquilo que já não serve mais, fazendo espaço para o crescimento de novos brotos de autoconhecimento e sabedoria.


A menopausa não é um fim, mas um renascimento. É uma dádiva da natureza que nos convida a mergulhar mais fundo em nossa própria essência. É um momento para abraçar a autenticidade, aceitar as mudanças do corpo e da mente, e honrar a trajetória que nos trouxe até aqui. Cada ruga, cada fio de cabelo prateado, é um testemunho da nossa jornada única.


Neste período de transformação, permitam-se sentir as ondas de emoção, as oscilações do humor e os questionamentos internos. Cada lágrima derramada é um ato de liberação, cada riso é uma celebração da vida vivida. Lembrem-se de que vocês são como um vinho envelhecido, ganhando complexidade, profundidade e caráter com o tempo.


À medida que atravessam este portal, estejam dispostas a explorar a vastidão do seu próprio ser. Cultivem um relacionamento amoroso consigo mesmas, nutrindo-se com autocuidado e compaixão. Abram-se para novas paixões, aprendizados e aventuras, lembrando que a jornada está longe de terminar.


É a sua vez de brilhar, de compartilhar as histórias que só vocês podem contar, de abraçar a verdadeira beleza que emana da alma. Vocês estão se tornando a personificação da força, graça e sabedoria. E assim, como o nascer do sol após uma longa noite, vocês emergem renovadas, resplandecentes e mais autênticas do que nunca.

Com amor,


Cláudia Gomes.

Comments


bottom of page