top of page

Qual a verdadeira origem e história do chá?

Um dos livros que mais me tocou sobre chá foi The Way of Tea de Aaron Fisher.

O autor soube traduzir e transmitir em sua obra, o verdadeiro espírito do chá e suas raizes.


Com muito cuidado e respeito, através de minhas palavras e entendimento, compartilho com você, leitor, uma pequena parte sobre o tema.


Há milhares de anos, as árvores de chá já reinavam nas florestas do sul da China.

Os ancestrais dessa região, sentaram de baixo dessas árvores anciãs sem saberem ao certo do que se tratava.

A origem do chá inicia na fronteira de Laos no sudeste, Burma e uma pequena parte da Índia no sul e oeste, numa região de floresta antiga que mais tarde se tornaria o que hoje conhecemos como Yunnan, e o berço da planta do chá, a Camellia Sinensis. Uma região com uma série de planaltos e planícies, e onde os cientistas supõem que a floresta tropical no fundo de Yunnan, começou depois da era do gelo há mais de um milhão de anos, e que provavelmente foi naquela época que surgiram as primeiras árvores de chá.

Essas antigas florestas de chá, estavam isoladas nessas terras virgens por muitos anos e muito antes de fazerem parte de Yunnan.

A maioria dos especialistas concordam que o chá provavelmente se originou em uma das regiões dentro de Yunnan no vale de Xishuangbanna e Lincang.


Até hoje, encontra-se árvores de chá antiga com mais de 2.000 mil anos nessas regiões. Nossa! Que incrível!


A fauna nativa da China e um sexto de suas plantas, são encontradas nessa floresta. Milhares de espécies e plantas floresceram ali e cerca de 260 a 380 das variedades de chá do mundo, ainda são encontradas em Yunnan.

Essa região abriga um dos mais ricos produtos biológicos e diversidade étnica em toda Ásia.

Uma quantidade incrível de tribos aborígenes ainda habitam as regiões do sul de Yunnan por milhares de anos. As árvores originais de chá, não poderiam ter encontrado melhor região para se desenvolver, pois além de possuir um ambiente favorável e saudável, é um lugar natural e espiritualmente favorável. Possui um solo rico e fértil, de clima chuvoso e nublado. Uma região com árvores altas e raizes profundas, onde o clima favorece o equilíbrio entre sol e chuva, e a neblina constante mantém a umidade ideal.

Além do solo e clima rico, essa região possui uma das mais sagradas de todas as águas do mundo.

Mais de 5.000 metros acima do mar no Tibet, há uma glamurosa e gloriosa fonte que os moradores chamam de “Água de pedra”, que contém um grande fluxo de água que desce os degraus das montanhas para as florestas de Yunnan.

Ao descerem formam vários rios e um imenso corpo de água que os chineses chamam de “Rio dos nove dragões”, referindo-se a variedade e ao espírito do elemento água.

Essa pura água glacial desce para Yunnan e traz consigo uma quantidade incrível de minerais, nutrientes e o espírito das montanhas mais altas da terra.

Os sábios do TAO, do passado e do presente, ensinaram o que eles chamam de “Veias do dragão”, que descem as montanhas para terra a partir do céu e trazem vitalidade cósmica (yang) para baixo na terra (yin).


Essa filosofia é a base do antigo “Feng Shui”, que situou centenas dos mais famosos e belos mosteiros na China antiga.


A maioria dos livros sobre chá, concentra-se numa pequena parte da história da planta, listando vários personagens, fatos e datas importantes do seu desenvolvimento comercial.


Essas histórias são importantes, mas para aqueles mais interessados em saber sobre o chá como caminho (TAO), é interessante lembrar que toda história escrita, memórias e personagens, são apenas a última infusão em uma longa sessão da Ceremonia do chá.


Em um livro de mil páginas sobre o tema, toda história sobre seu desenvolvimento como arte e mercadoria, só chegaria perto de uma página.

A verdadeira história do chá e sua origem é um silêncio em que 999 páginas são escritas na língua das florestas.


A real origem e história dessa personagem principal está escrita e desenhada nas veias de cada folha de chá, e poucos saberão traduzir e entender essa escrita.

Beber chá estabelece uma verdadeira conexão e diálogo entre o homem e a natureza, permitindo aquele que o faz com o coração, transponha as barreiras do corpo, mente, espírito e decifre a história e origem ancestral da planta do chá.

Komentar


bottom of page